SAÚDE

Rosalba culpa atrasos da Prefeitura do Natal por sobrecarga no Walfredo Gurgel
Depois do secretário de Saúde do Estado, Isaú Gerino, classificar como terrorista e exagerada a situação apresentada ontem no hospital Walfredo Gurgel, foi a vez da governadora Rosalba Ciarlini comentar o caso. A chefe do Executivo potiguar garantiu que o Estado vem tomando as medidas possíveis e reafirmou que o Estado está em dia com a Cooperativa dos Médicos, que suspenderam atendimento na unidade devido a débitos por parte do Município de Natal. Em nota publicada hoje, Rosalba disse que aguarda o pagamento por parte da Prefeitura para que o atendimento volte ao normal.
“o Governo do Estado espera e confia que diante da regularização dos pagamentos devidos à Cooperativa dos Médicos, pela administração municipal, os profissionais retornem ao trabalho, normalizandoo atendimento à população o mais brevemente possível”, disse Rosalba Ciarlini.
Sobre as ações que vêm sendo tomadas pelo Governo, Rosalba destacou, entre outras medidas, as reformas dos hospitais Giselda Trigueiro, João Machado, Santa Catarina, Maria Alice Fernandes, todos em Natal, além do Rafael Fernandes, em Mossoró, e do Hospital Regional de Macaíba. Contudo, disse que a morosidade na liberação de recursos por parte do Governo Federal vem atrapalhando a execução das medidas previstas para a Saúde.
“O Governo do Rio Grande do Norte está implantando todas as medidas anunciadas no Plano de Enfrentamento para as Redes de Urgência e Emergência, contando com integral apoio do Ministério da Saúde. Eventos alheios à esfera de atuação estadual, retardaram o efeito de algumas ações, a exemplo das greves de servidores federais de órgãos como a Anvisa e a Receita Federal, e da indisponibilidade dos leitos de retarguada no Hospital Universitário Onofre Lopes, em virtude de parecer jurídico do Tribunal de Contas da União”, explicou na nota.
Ainda no comunicado, Rosalba fez questão de esclarecer que o “Governo do Estado realizou todos os repasses devidos à Cooperativa dos Médicos”, e que “a atual situação de paralisação de algumas unidades de saúde em Natal diz respeito a serviços e pagamentos de responsabilidade da Prefeitura, incluindo os do SAMU Natal”.
Para Rosalba, a paralisação ou redução dos serviços médicos que deveriam ser pagos pela Prefeitura vêm gerando uma sobrecarga ainda maior à rede estadual de urgência e emergência, principalmente no Walfredo Gurgel. Por isso, a governadora afirmou que torce para que a Prefeitura efetue o pagamento do débito com os médicos.
“O Governo reitera seu compromisso com a população potiguar e assegura que está envidando todos os esforços para dar respostas definitivas aos antigos, persistentes e graves problemas da rede de urgência e emergência do estado, que já duram mais de uma década”, finalizou a governadora.
Fonte: Tribuna do Norte

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *