PESQUISA ISTOÉ E AUSTIN RATINGS GUAMARÉ ESTÁ ENTRE AS MELHORES CIDADES DO RN‏

A Revista ISTOÉ e a consultoria Austin Ratings divulgaram o
primeiro e mais abrangente ranking das Melhores Cidades do Brasil no mês de
setembro de 2015. Foi um levantamento feito com base em cerca de 500 itens e
elaborado em todas as 5.565 cidades brasileiras.

O lançamento do ranking
foi realizado em São Paulo, em uma cerimônia que contou com o ministro das
Cidades, Gilberto Kassab (PSD-SP), e centenas de prefeitos, deputados e
políticos de todas as agremiações partidárias. “Queremos ajudar o Brasil a
conhecer as experiências que estão dando certo, para que possam ser replicadas
em todo o País”, diz Caco Azulgaray, presidente-executivo da Editora Três,
responsável pela publicação da Revista ISTOÉ.

A consultoria Austin
Ratings passou os últimos cinco meses coletando e cruzando dados de todos os
municípios brasileiros com o objetivo de identificar aquelas ações que
transformam o discurso das campanhas em práticas de sucesso. Para isso, foram
escolhidos quatro pilares fundamentais para que um município tenha um bom
desempenho em suas políticas públicas: os indicadores sociais, fiscais,
econômicos e digitais.
“Esse estudo é inédito tanto pela amplitude
das cidades pesquisadas quanto pela variedade dos indicadores que são
analisados”, diz Alex Agostini, o responsável pela coleta e análise dos dados
na Austin Ratings. Curitiba foi a grande vencedora do anuário As Melhores
Cidades do Brasil 2015 publicado por ISTOÉ em parceria com a consultoria Austin
Ratings.
Entre os 5.565 municípios mapeados pela
ISTOÉ, Guamaré aparece na 14ª posição no Rio Grande do Norte e na 1.592ª
colocação no ranking “As Melhores Cidades do Brasil”.
Uma posição
que mostra que o município de Guamaré vem avançando e melhorando a qualidade de
vida dos seus munícipes.
O Ranking “As Melhores Cidades do Brasil” foi
elaborado por meio do Índice de Inclusão Social e Digital (IISD). Sendo
calculado com base em 212 indicadores, como IBGE, STN, Ministério do
Desenvolvimento, entre outros, analisados de forma qualitativa e quantitativa,
permitindo avaliação precisa dos municípios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *