MAIS DE 100 ANOS DE HISTORIA – MOBILIZAÇÃO EM PROL DA FILARMÔNICA MONSENHOR HONORO

 A Banda de música “Filarmônica Monsenhor Honório” um patrimônio cultural de Macau, sofreu um duro golpe, o prefeito Interino Einstein Barbosa, resolveu dá um basta aos ascendentes candidatos a músicos da cidade, alegando uma situação de emergência financeira e a adoção de medidas para redução de despesas no município. Segundo alguns músicos, com essa atitude errônea da exoneração dos jovens aprendizes, os mesmos decretam o fim da principal escola de música da cidade, restando apenas os conclusivos, os chamados integrantes mais velhos da banda de música. Com isso resolveram parar suas atividades, em protesto contra tal decisão, que não ferem só a “Filarmônica Monsenhor Honório”, mas também a sociedade Macauense comum todo, já que a banda é um patrimônio cultural da cidade. Guamaré em Dia
“A nossa cultura agoniza. Uma borracha começa a apagar parte da
história e da cultura de Macau. Com certeza, Mestre Avelino, Maestro Castro e
outros, estão a rogar a Deus, que esse mal seja dissipado!
Em mais uma atitude desesperada, tem-se o fim da Banda
Filarmônica Monsenhor Honório!

A desculpa é o tal decreto para contenção de
despesas. Com isso, maestro Fábio e músicos bolsistas aprendizes, sem nenhuma
complacência são descartados da atual gestão, ficando ilesos apenas os músicos
conclusivos (os chamados “mais velhos”). Em solidariedade aos outros
colegas dispensados, os músicos que escaparam decidem parar as atividades. Com
isso, pedimos o apoio dos pais, amigos e familiares de músicos, bem como dos
representantes dos diversos segmentos da sociedade, para juntos lutarmos contra
tal atitude”
. Texto Javaerton 


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *