EQUIPE DE REPORTAGEM DA INTER TV CABUGI VISITA A APAC EM MACAU

REPORTAGEM VAI AO AR NESTA SEGUNDA ÀS 06:30 DA MANHÃ NO BOM DIA RN
Visitou nesta sexta feira (19), as instalações da APAC Macau, com intuito de divulgar o
trabalho desenvolvido pela instituição. Na ocasião, foi mostrada toda a
estrutura física do CRS (Centro de reintegração social), onde os presos do
regime fechado mantém rotina diária de alfabetização e trabalho em oficinas de
artesanato, fabricação de vassouras, sabão e laborterapia, os quais lhes dão
direito a remição de pena, ou seja, a cada três dias de trabalho e/ou estudo
diminui um dia de pena. Toda a organização e limpeza dos ambientes, bem como o
gerenciamento é feito por meio do CSS (conselho de sinceridade e solidariedade)
formado pelos próprios recuperandos. É um trabalho de valorização e respeito à
dignidade humana. Quem conhece o sistema penitenciário brasileiro sabe do que
se relata aqui. Na reportagem foram entrevistados  a equipe da
direção da APAC/Macau e servidoras do Programa Novos Rumos na Execução Penal do
Tribunal de Justiça do RN.
Histórico
da APAC
.
APAC – Associação de Proteção e Assistência aos Condenados, uma
entidade jurídica sem fins lucrativos, com o objetivo de auxiliar a Justiça na
execução da pena, recuperando o preso, protegendo a sociedade socorrendo as
vítimas e promovendo a Justiça restaurativa.
O método apaqueano, como é conhecido, foi criado em
1972 pelo advogado brasileiro Mário Ottoboni e difundido em diversos
países.  Além do Brasil, onde hoje existem mais de 100 APAC’s distribuídas
pelo território nacional, o método é aplicado na Alemanha, Bulgária, Cingapura,
Chile, Costa Rica, Equador, El Salvador, Eslováquia, Estados Unidos, Itália,
Inglaterra, País de Gales, Honduras, Letônia, República do Malauí, México,
Moldávia, Namíbia, Nova Zelândia e Noruega. A primeira APAC do Nordeste foi
inaugurada em Macau
em 29 de setembro de 2010 após desembargadores e juízes do
RN verificarem o sucesso do sistema em Minas Gerais. Nestes quatro anos de
funcionamento, a APAC/Macau tem contado vitórias, mesmo sendo um trabalho que é
pouco valorizado pela sociedade em geral. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *